Mudança de Nível, Frutos e Fé – Pra. Carla Rosa

Ao ler o texto de Mc. 11:12-14 encontramos o relato de que Jesus busca por um fruto numa árvore porque sente fome. O texto diz que ao olhar para uma figueira, Ele “tinha a expectativa” de que ela (a figueira) cumpriria a finalidade pela qual uma figueira existe. E qual é? Gerar figos. Talvez, a beleza ou a aparência daquela figueira tenha atraído o olhar de Jesus – mas, ao chegar perto, Ele percebe que ela não tinha figo. E não tinha porque o texto bíblico que diz que não era tempo de dar figos. Mesmo assim, a reação de Jesus ao ver uma figueira sem fruto é de amaldiçoá-la.

E isso nos alerta que assim como toda árvore é levantada para cumprir uma finalidade, e, quando não o faz, torna-se estéril, nós somos chamados para cumprir o propósito de Deus, que passa pelo gerar o fruto. E este fruto é a manifestação clara do propósito de Deus em nossas vidas. Dar fruto biblicamente falando inicia-se no fazer discípulos de todas as nações, passa pelo engajamento missionário, como também, se manifesta em nossa consagração a Deus, na vida secreta de oração e intimidade com Deus, no testemunho público da nossa fé. Tudo isso simboliza o fruto! Dar o fruto é manifestar a vida de Deus por onde quer que passemos.

Amados irmãos, toda mudança que temos vivido fala que este tempo é um tempo de alinhamento profético frente à visão espiritual que Deus tem para nós como igreja. Além disso, o nosso desafio é dar fruto, a tempo e fora do tempo. A caminhada da igreja não é norteada pelas leis e estações naturais, mas, por leis espirituais. Tanto que Jesus sentencia: “nunca jamais coma alguém fruto de ti”! Esta expressão é muito forte! E é a aplicação prática do princípio de que no Reino de Deus tudo é gerado em um ambiente de fé. Por isso que em Mc. 11:20-26, quando novamente Jesus e os seus discípulos passam pela figueira e a encontram seca, Ele fala aos discípulos: “tende fé em Deus”. O fruto nunca é gerado dentro da perspectiva natural, mas, a partir de palavras e atitudes de fé.

Desta forma, o tempo que temos vivido nos fala que não há outra opção a não ser depender exclusivamente de Deus e caminhar por fé. A obra que Deus tem nos chamado a realizar, e os frutos que vamos gerar neste ano de 2017, a partir de muitas mudanças, será consequência de um coração movido por fé.

Portanto, desafio a você a continuar firme na fé, se alimentando das promessas de Deus e crendo que Deus fará, e que Deus nos mudará de nível sim, e que acima de tudo, e sobre todas as coisas, sairemos mais fortalecidos e mais maduros em nossa fé.

Concluímos que:

  1. Jesus tem fome de frutos;
  2. Somos plantados para a finalidade de gerar frutos;
  3. Quem não gera, torna-se estéril. Não atinge o propósito pela qual foi criado.
  4. O Reino de Deus é movimentado não pelas leis naturais, mas, pelas leis espirituais.
  5. A fé tem o poder de alterar qualquer realidade.

Em Cristo,

Pra. Carla Alves Rosa